Vivemos à margem, nas margens...

Vivemos à margem, nas margens...

Este é o pedaço de território onde queremos partilhar as nossas aventuras ao longo do comprido rio que temos vindo a seguir. Dois olhares diferentes, duas vistas distintas, mas sempre guiadas pelo mesmo farol...

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Quem não quer ver, que feche a boca.

Adoro...Adoro começar reuniões de trabalho, iniciar conversas de almoço e chegar a casa a ouvir coisas desde género:

1) Dito por um Homem, numa reunião de trabalho:
 "- Aquele Departamento está a ficar todo cor-de-rosa! É só falar de bolinhos-de-mel e tal! Não ponho lá os pés. Não quero coisas desse género em cima de mim."


2) Dito por uma rapariga, à hora do almoço, no Parque das Nações.
"- Ai que nojo! Dois homens a dar um beijo! *faz som de repugnância*
A.G. olha e faz o reparo: - Só estão a dar um beijinho. Falaste como se estivessem a fazer um filho em público.
 - Mas é horrível na mesma! *repete o som*
A.G. diz: -Acho que estás a ser injusta. Não faz impressão nenhuma. Até é romântico. Olha, são queridos um para o outro. E só estão a dar um beijinho. Têm todo o direito.
- Eu sei, não sou contra essas coisas! Mas faz impressão!!! *repete som de quem não é, definitivamente contra, e cito, "essas coisas".
A.G.: *a desesperar* - Ao menos o rapaz tem um namorado. Tu já não podes dizer o mesmo."


3) Em casa:
" - Eu não me importo que eles [Homossexuais] se casem! Desde que fiquem na sua vidinha e não se metam com ninguém!"


5) "Pelo modo como colocava os pés no chão, cruzava as mãos uma sobre a outra e inclinava ligeiramente a cabeça..." Ah! Esperem. Este já vocês conhecem.


A minha preferida:


4) "- Coitadinha da minha vizinha. A mãe soube no outro dia que a filha gostava de raparigas. Mas aquilo que ela tem ainda não está muito avançado: ainda não se veste como um homem."


Ai.... Que uma pessoa começa a ficar sem paciência...




10 comentários:

Mafalda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mafalda disse...

Eu ri-me com a última pois nunca tinha lido/ouvido algo assim xD

Há uma que sempre me irritou profundamente, e é a terceira. É uma frase que, não importe qual seja o assunto (mas este em especial), me tira do sério quando proferida. E porquê? Porque ninguém os convidou a meterem-se na vida seja de quem for!
Eu também não me importo que as pessoas façam e pensem o que quiserem, desde que fiquem na vidinha delas e não se metam com ninguém (principalmente comigo, que eu gosto é de estar sossegada). :D

Avidni disse...

a última é de ir às lágrimas... ahahahahahah

Nikkita disse...

A último é demaaaaais! :D :D Ai...estas pessoas matam-me.

Y_grego disse...

e a seguir à fase "vestir-se como homem" vem a fase do "urinar de pé"...

Santa ignorância!

A.G. disse...

Mafalda, é verdade. Parece que estão a falar de cãezinhos: desde que fiquem no seu cantinho e não venham ladrar para aqui, tudo muito bem. Infelizmente (ou felizmente), muitas vezes isto é dito por ignorância, mais do que por malvadez.

Avidni e Nikkita, só dá para rir! Porque senão chorava. Mas é verídica. Eu nem consegui responder na altura de tão espantada que estava. =P

Y_grego, depois começam a dominar a arte de cuspir para o chão. =P

Dantins disse...

É incrível como ainda há tanta ignorância por aí... Ainda me choca mais quando se trata de gente nova.
Enfim, o melhor é mesmo rir :P

A.G. disse...

Dantins, infelizmente a maioria das situações de que falei foram mesmo protagonizadas por jovens. :( Enfim, com um pouco de sorte serão uma espécie em vias de extinção ;)

um quarto para duas disse...

A última é completamente surreal! As outras são o "prato do dia", o que não falta é gente a pensar e a dizer coisas deste género!

Bjs

A.G. disse...

Um quarto para as duas, a última é realmente surreal. As outras é como diz a Dantins: o que me espanta é que foram ditas por gente jovem. :( Um beijinho